Tamanho do mercado de pneus automotivos no Brasil: Perspectiva 2022-2027

Photo of author

By Farhan Mansuri

A indústria automotiva do Brasil tornou-se o mercado mais significativo globalmente, e o pneu é o componente circular do veículo no mercado automotivo brasileiro.

O mercado de pneus automotivos no Brasil foi avaliado em US$ 1,87 bilhão em 2019 e projeta-se alcançar US$ 9,05 bilhões até 2027, registrando uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 4,5% de 2020 a 2027. As vendas de veículos automotores no Brasil foram de 155.081 unidades em setembro de 2021, em comparação com 172.778 unidades em agosto de 2021, de acordo com dados da CEIC. De acordo com as descobertas de pesquisa do editor, o mercado de pneus no Brasil atingirá US$ 9,05 bilhões até 2027.

Tamanho do mercado de pneus automotivos no Brasil

O mercado brasileiro de pneus automotivos é impulsionado pelo aumento na produção e vendas de veículos automotivos em diferentes segmentos, além do aumento da concorrência entre os fabricantes de pneus. Além disso, a introdução de tecnologia avançada no processo de fabricação é esperada para impulsionar o crescimento do mercado de pneus automotivos.

No entanto, fatores como preços voláteis de matérias-primas e desenvolvimentos no mercado de reforma de pneus são esperados para dificultar o crescimento do mercado. Além disso, o avanço da tecnologia e as preocupações com eficiência de combustível e segurança, juntamente com o apoio do governo, são esperados para criar inúmeras oportunidades para o crescimento e expansão do mercado.


Impacto do coronavírus na indústria de pneus brasileira

O coronavírus criou um impacto indireto na indústria brasileira de fabricação de pneus, resultando no fechamento da produção. As vendas de automóveis foram reduzidas, resultando em enormes perdas para as indústrias de manufatura. As principais empresas de pneus estão enfrentando a indisponibilidade de mão de obra qualificada, o que afetou a produção. Desde a pandemia, o mundo tem enfrentado turbulência econômica, diminuindo novos investimentos em projetos de produção de pneus no Brasil.

No entanto, após o longo e altamente negativo efeito do lockdown do coronavírus, o mercado de pneus voltou a ganhar algum impulso no Brasil. Após uma grande queda na produção e nas vendas nos meses anteriores, a produção de veículos foi retomada e as vendas também estão acelerando, o que irá gerar demanda por pneus no segmento OEM (Original Equipment Manufacturer).

O mercado de pneus brasileiro pode ser segmentado com base na categoria de demanda, tipo de veículo, tipo de construção, canal de vendas e região. Com base na categoria de demanda, os pneus de reposição dominam o mercado de pneus brasileiro, com mais de 4/5 do total da participação de mercado.

Devido ao aumento do tamanho da frota de veículos, espera-se que a tendência continue a mesma no futuro próximo. Com base no tipo de veículo, os pneus de carros de passeio lideram o mercado de pneus brasileiro, com mais da metade do mercado total, seguidos por pneus de veículos comerciais leves (LCV), veículos comerciais médios e pesados (M&HCV), motocicletas e pneus fora de estrada (OTR).

No período de previsão, também é esperado que os pneus de carros de passeio tenham uma alta demanda em comparação a qualquer outro tipo de veículo, mas a demanda por pneus de duas rodas aumentará a uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) maior em comparação com outros tipos de veículos. Com base no tipo de construção, os pneus radiais estão dominando o mercado de pneus brasileiro em relação aos pneus diagonais com quase 3/4 da participação total. Isso se deve principalmente ao alto consumo de carros de passeio e, devido ao aumento da frota de carros de passeio, espera-se que ele continue dominando o mercado no futuro também.

A indústria de pneus do Brasil espera crescer a uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 6,25% de 2021 a 2027.

No entanto, impulsionada pelo aumento da renda per capita, a crescente demanda por automóveis e a implementação de programas governamentais favoráveis, a demanda por pneus no Brasil está aumentando. Preocupações crescentes com a segurança levaram os governos a desenvolver regulamentações rigorosas de desempenho dos pneus, redução da distância de frenagem relacionada à aderência em piso molhado e economia de combustível. Isso cria amplas oportunidades para as empresas fabricantes de pneus lançarem produtos que atendam às regulamentações governamentais brasileiras. No entanto, fatores como desenvolvimentos na indústria de reforma de pneus e valores voláteis de matérias-primas são esperados para dificultar o crescimento do mercado de pneus no Brasil.

Leave a Comment